Olá Luciano! Não havia descoberto seu texto até hoje. Resumindo: não tenho como discordar das questões propostas.

A perspectiva do meu texto, obviamente, gira em torno do aluno. Estou, todavia, plenamente ciente das dificuldades enfrentadas também pelos professores em todo esse processo. Apesar de não ser professor, as muitas conversas com professores na minha instituição me permitiram ter uma noção muito melhor do outro lado da moeda.

Minha experiência no Departamento Acadêmico me fez ter ainda mais ciência dos problemas dos professores. Em especial a resistência dos alunos a qualquer mudança, gerando situações como as que você citou. Afinal, ninguém quer sair da sua zona de conforto. Acredito, porém, que o sistema perpetua um ciclo vicioso que desmotiva a todos e é nesse ciclo que temos que agir.

Um ponto em que discordo de você, porém ,é o da equivalência entre as bases do tripé do Ensino Superior. Afinal, qual é o aspecto mais relevante para a progressão de carreira do professor? O ensino? A extensão? Pelo que conheço, em 90% dos lugares a resposta é não. E isso, pra mim, é algo que tem fundamentalmente dificultado o surgimento das soluções tão necessárias para o sistema.

Enfim, agradeço muito o tempo que você empreendeu refletindo sobre os pontos do texto. A ideia sempre foi trazer à discussão esses assuntos que, em minha opinião, todos já discutiram, mas ninguém tinha escrito sobre.

Estou tentando fazer minha parte, espero que você também!

Data Scientist Manager, learning addict and music maniac| adautobraz.neto@gmail.com |

Data Scientist Manager, learning addict and music maniac| adautobraz.neto@gmail.com |